Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, março 29, 2010

Domingo.

-Você quer um tempo pra pensar?

+ Eu digo que estou apaixonada, e você pergunta, se eu quero um tempo?

-Fall... in love?...

...

-...Flávia... Eu te amo.


'A porcaria do mundo podia acabar ali.
Só sabia que nossos dedos estavam entrelaçados. Isso assusta. Nenhum movimento a mais. E meu coração estava se esquecendo de bater... que porcaria. Realmente é isso, amor. A pessoa entra no seu mundo, invade seus sonhos, seus pensamentos. E você não liga de perder o que for para estar perto dela. E ouvindo isso, toda aquela nuvem de incertezas no meu céu desaparece. O dia estava lindo, azul, sol, pássaros cantando e todo o possível. Se eu voltar a respirar de novo, talvez eu consiga dizer...'

-Eu também te amo.

'Será que daria para o sangue circular, sair das minhas bochechas? E esse sorriso de como quando eu ganhei minha primeira bicicleta. Naquele momento eu não sabia que horas eram, onde eu estava, como eu estava. Eu sabia que ele estava ali, me abraçando, me beijando... e as horas se passando feito segundos...'

All this fear falls away, you leave me naked.
Hold me close, 'cause I need you to guide me to safety... ♫

sábado, março 27, 2010

Varrendo a Lua - Roberta Campos

Você me deu, me deu a paz
e fez de mim um sonho
um sonho a mais

Você partiu o sonho em dois
e fez do amor
tudo um sonho de nós

E eu que não queria mentir
passei então a sorrir do seu lado
e eu que sempre quis te seguir
criei meu mundo, meu mundo ao teu lado

Varrendo a lua, varrendo a tua solidão
varrendo a lua, a tua solidão

quinta-feira, março 25, 2010

Ai de quem não for estúpido de vez em quando




E essa alegria inconstante

O sorriso meio que bobo

As horas que voam...

Sentir isso de novo...

É estupidez

Mas ai de quem não for estúpido de vez em quando.

Só vai poder dizer que não tentou.

Só vai poder sofrer por não saber...






"Agora o que vamos fazer? Eu também não sei..." ♪♫

segunda-feira, março 22, 2010

Perfeição - Legião Urbana

Vamos celebrar
A estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja
De assassinos
Covardes, estupradores
E ladrões...

Vamos celebrar
A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso estado que não é nação...

Celebrar a juventude sem escolas
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião...

Vamos celebrar Eros e Thanatos
Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza
Vamos celebrar nossa vaidade...

Vamos comemorar como idiotas
A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta
De hospitais...

Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre
E todos os impostos
Queimadas, mentiras
E seqüestros...

Nosso castelo
De cartas marcadas
O trabalho escravo
Nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia
E toda a afetação
Todo roubo e toda indiferença
Vamos celebrar epidemias
É a festa da torcida campeã...

Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir
Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar o coração...

Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado
De absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio
Tudo o que é normal
Vamos cantar juntos
O hino nacional
A lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade
Comemorar a nossa solidão...

Vamos festejar a inveja
A intolerância
A incompreensão
Vamos festejar a violência
E esquecer a nossa gente
Que trabalhou honestamente
A vida inteira
E agora não tem mais
Direito a nada...

Vamos celebrar a aberração
De toda a nossa falta
De bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror
De tudo isto
Com festa, velório e caixão
Tá tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou
Essa canção...

Venha!
Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão
Venha!
O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha!
Que o que vem é Perfeição!...

Frio.
Quieto.
Distante.
Nada disso prova nada, só assusta.

segunda-feira, março 08, 2010

Você me veio como um sonho bom...

Inevitável ficou não pensar em você,
não ver seu rosto quando fecho meus olhos...
E nada do que eu fui antes
Consegue me distanciar agora
Quisera que todos os dias
fossem seus.
Se foi o destino, se foi o acaso
Se não foi nada disso...
Só posso agradecer a você
Porque sua presença extasia minha mente,
Desperta o meu desejo,
Entorpece meus sentidos.

segunda-feira, março 01, 2010

O dia da Nostalgia.

Percebi que não reconheceria seu rosto
Nem entre cem diferentes
Sua face já não me perturba...
Mas o vazio e o frio...

Hoje eu acordei com saudades de você.
Amanhã isso passa, eu já sei
Por que toda segunda eu penso em tudo o que já passou
é a nostalgia deixando tudo o que ficou incompleto
machucar.

Não olhe dentro dos meus olhos
Não pense em cada palavra
O vazio se parece com o cinza das nuvens...

É de longe triste sentir e "desentir"
A chuva traz pra si a energia do chão
Molha meus sapatos, molha minha vida, molha meu coração.