Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, novembro 25, 2009

Eu escrevi um poema Triste - Mario Quintana

Eu escrevi um poema triste
E belo, apenas da sua tristeza.
Não vem de ti essa tristeza
Mas das mudanças do Tempo,
Que ora nos traz esperanças
Ora nos dá incerteza...
Nem importa, ao velho Tempo,
Que sejas fiel ou infiel...
Eu fico, junto à correnteza,
Olhando as horas tão breves...
E das cartas que me escreves
Faço barcos de papel!


-Mario Quintana

Meu futuro.

Acredito no que eu vejo. E não consigo enxergar mais do que o presente agora. Não posso visualizar planos que coloquei por baixo da gaveta. Esquecer é impossível, mas não vou ficar lembrando todo tempo. Os meus planos novos são ir pra onde meus pés me levarem, inventar caminhos para seguir. Eu vou lutar pela minha liberdade. Pode não ser o que você quer para mim, mas é o que eu quero ser. E o que eu quero ser só o tempo vai dizer. Só o tempo vai conseguir olhar em minha direção e me dizer o futuro.

terça-feira, novembro 24, 2009

Recomeçar.

Ninguém está procurando por amor
Não há um sonho específico pra se sonhar
Eu serei eu mesma até que o dia mude de cor
Até que eu já não possa mais enxergar.


Um novo começo desponta no horizonte
E todas as direções parecem as certas
Não há limites, tudo é diferente
Agora vou andar com minhas próprias pernas.


E não vai haver direção certa
E não vai existir ninguém para me guiar
E em cada tropeço levantar de novo...

sábado, novembro 21, 2009

Obrigada.

Só queria agradecer.

Por tudo o que aconteceu

Por toda paciência

Por todas as vezes que eu precisei de carinho

Por cada lágrima que você enxugou

Por cada pedaço de mim que você juntou

Obrigada por ser o que eu precisava

Obrigada por entender quando eu precisei

Por me aconselhar

Por me abraçar sempre

Mesmo quando estava te deixando em pedaços

Obrigada por ser a parte forte.

Obrigada por ser inesquecível

Obrigada por ser quem eu sempre quis

Quem sabe um dia...

Nada é igual, nada dura pra sempre...

Hoje é um dia vazio.
Hoje eu vejo tudo diferente
Hoje eu sinto o poder de mudar
Hoje eu sinto a dúvida da mudança tambám
Hoje pode ser o fim
Hoje pode ser um novo começo
Hoje pode ser igual a ontem
mas também pode ser diferente.
Vamos ver se o diferente é bom o bastante.

quinta-feira, novembro 19, 2009

O que é que sobra disso tudo?

Quando a solidão não veio, eu me deprimi. E fiquei pensando se nunca mais a terei.
Eu tenho uma escolha a fazer; e te digo, não é a mais fácil das escolhas, porque acabo me perdendo no tempo.
Eu esperei tempo demais... então agora eu fico pensando que pode ser muito tarde. Ou talvez ainda seja muito cedo... eu não sei se é o momento certo, eu sei que eu não posso continuar esperando por ele. Eu vou fazer o momento ser agora, porque já não sou mais como era antes, eu não sei enxergar o futuro em meio à neblina.
Eu já não enxergo mais o futuro nos seus olhos...

quarta-feira, novembro 18, 2009

Inspiração.

Se a rotina te cansa
Seus poemas acabam se tornando iguais demais
É necessário procurar inspiração em outro lugar.
É necessário aceitar a inspiração de onde ela vier.

Eu aceito que a inspiração venha hoje
Que ela venha da maneira que ela quiser
É por ela que venho esperando
É dela que são os meus sonhos.

Você pode acordar bem todos os dias
Mas para se sentir incrível, você precisa se renovar
Você precisa dar o melhor de si
Você precisa se aposentar da casca, se soltar

Meu conselho para o dia é:
Esqueça de ouvir conselhos!
Faça o que tiver vontade.
Depois compare com tudo o que você fez antes...

Boa sorte!



Eu estou vivendo
A adrenalina pulsando
E cada salto parece maior que a capacidade de meus pés...

Então eu recuo,
Tomo impulso e me jogo novamente.
É como viver no seu limite

Eu gosto de me sentir assim.
De ser um palco
Para mim mesma
E de colocar a máscara que eu preferir,
no momento que eu quiser.

E quando não restar mais nenhuma máscara
Quando as revelações vierem
Cada um vai sentir um pouco
a minha parcela de culpa.

E ninguém vai estar do meu lado, eu sei
Mas talvez o objetivo desde o começo seja acabar sozinha...

terça-feira, novembro 17, 2009

Tempestade

Pensar bem no que se quer fazer
A escolha está me matando a cada dia.
Desistir de tudo por um futuro incerto
Ou continuar na mesma brisa,
quando se poderia ter uma tempestade?

Hoje faz sol lá fora
Mas será que tudo o que eu preciso é sol?
Será que eu não quero a temperatura abaixo de zero, a neve, o frio ...?

Será que eu posso continuar me frustrando todos os dias
Pensando no que eu poderia ter feito...

Será que tenho forças pra continuar pensando
Sem ver nada acontecer?

quinta-feira, novembro 12, 2009

eu serei como Pessoa

Eu vou criar um heterônimo, como Pessoa.
Pessoa que era várias pessoas em uma
Porque existem mais sentimentos dentro de mim
Que uma única personalidade possa suportar
Eu tenho que me dividir em várias
E todas elas um pouco de mim
Sou eu mesma então
Dividida por pensamentos diferentes...
Então nada é certo, nada é errado
São apenas opiniões distintas que levam para o mesmo resultado...

quarta-feira, novembro 11, 2009

A outra...

Eu me recriei.
Eu reinvesti em outra de mim
A outra é mais divertida, mais espontânea.

Sem compromisso, sem amarra,
sem problemas, sem medos.

Se eu pudesse ser essa outra metade todos os dias,
eu seria.
Mas eu posso me contentar em sê-la
apenas quando é conveniente...

terça-feira, novembro 10, 2009

Se eu não te conhecesse, talvez eu tivesse mudado de país.
Se eu não te conhecesse, talvez eu conseguisse viver da maneira que eu queria
Se eu não te conhecesse, talvez eu tivesse mais liberdade para sair

Mas se eu não te conhecesse, eu não poderia ver o que vejo agora
Eu não teria amadurecido como amadureci
Eu não teria disposição nem para me equilibrar em meus próprios pés.
Você é minha força, meu porto seguro, meu refúgio
Sem você, eu enxergaria o futuro embaçado, faltando um pedaço.

Obrigada por existir
Porque poder sentir sua respiração é melhor que poder respirar.
Feliz Aniversário, meu amor.

segunda-feira, novembro 09, 2009

Inesperado

A chuva me pegou desprevinida.
Já tinha me acostumado a idéia de que não iria mais chover.
Porém essa noite aconteceu
Dormi com a janela aberta, não esperava por ela
Eu só esperava ver uma fresta do brilho das estrelas
Aqui já parecia o deserto, um calor enorme e quase um mês sem chover.
E ela chegou em uma noite de domingo
Deixando a segunda que já é cansativa ainda mais convidativa a ficar dormindo.
Entretanto, vim para minha rotina diária.

sábado, novembro 07, 2009

É vendo as pessoas que lhe vêm a inspiração
Tantas pessoas vindas de tantos lugares com o mesmo objetivo...
O tumulto, a ansiedade, o calor...
A pressa, a confiança, a apreensão...
Todas as emoções possíveis.
Toda inquietação e concentração...
E às 14h30min vem o silêncio...
Ninguém quase respira por 3 eternas horas
Concentração completa, até que o último candidato saia da sala...

sexta-feira, novembro 06, 2009

Uma música...

Essa música foi escrita por um amigo, à alguns anos atrás. Não sei se ele gravou um CD, se está cantando ela em algum lugar, se ele virou um monge, se ele mudou de país, não sei. Mas eu sempre me lembro da música assim, inteirinha. Só me esqueci o título. Mesmo assim, queria postar aqui pra nunca mesmo me esquecer.

Todos os dias são iguais
O que muda é o seu jeito de ser
Com as pessoas, com o mundo ao seu redor
Não faça nada do que vai se arrepender

Cada escolha que a gente faz
na vida
De algum modo fará parte
da vida de alguém

A gente colhe
o que antes foi plantado
Se existe o lado ruim,
também existe o outro lado

Não perca tempo reclamando
da sua vida
O tempo passa muito rápido
Lágrimas não vão cicatrizar suas feridas
Se não deu certo, não é que tem de dar errado.

Acredite nos seus planos, acredite em você
Nada acontece por acaso, é você quem faz acontecer...

quinta-feira, novembro 05, 2009

Imperfeito

Eu gosto de poemas febris
De loucuras incontestáveis feitas em palavras
Eu gosto é de sentir a embriaguez do poeta em cada frase
Eu gosto das poesias que não rimam, que não fazem sentido, que não tem formato exato
Gosto do imperfeito se tornando perfeito pelo poeta remodelado
Gosto de a cada linha me perder em sentimentos incontestáveis
De entrar no universo do poeta e sentir o que ele sentiu.

quarta-feira, novembro 04, 2009

Só ficou o vazio...

Quando me distraí, a hora passou, o dia passou, o ano passou, a vida passou, os amigos passaram, o amor passou, a sorte passou, a fé passou, a esperança passou, a coragem passou, a felicidade passou, a saudade passou, as lágrimas passaram, o medo passou, o frio passou, a dor passou.

Só ficou o vazio... e não sentir nada consegue ser pior que qualquer dor no mundo.

Eu recebi um poema de amor.

Recebi um poema, de alguém que diz que me ama. Se esse alguém ao menos soubesse... o amor é um sentimento irreversível, e eu sinto. Mas não por quem escreveu esse poema, e sim por meu amor. Um amor inesgotável que a cada dia arranca uma gota da minha juventude... mas que me leva para mais perto do lugar mais perto do céu que eu possa um dia querer estar.

" Princesa do meu coração, nos teus olhos quero descobrir a senha, a chave para os teus sentimentos; não quero ler teus pensamentos, quero apenas que me guarde em algum lugar; trasmite ao meu coração alegria, meu sorriso não volta vazio, posso sentir alegria onde você está; quero te sentir, sua energia. Sei que longe estás.... Mas vimos o mesmo luar, o que nos impediria de amar? Se para amar não se explica, ou pensa, apenas se ama..."

Poema de ninguém


Se alguém hoje ver a lua

Diga à ela que eu não minto por mim.

Eu minto pelos rapazes que querem algo que não tem.

Eu minto pelas garotas que querem encontrar alguém.


Se ver a lua hoje,

Diga à ela pra que me perdoe,

pois meu coração tem dono,

mas minha alma é só minha.

Se vires a lua hoje,

Diga à ela que não alimento falsas esperanças,

Apenas planto sementes em terrenos inférteis...

segunda-feira, novembro 02, 2009

Não se apegue...

Não se apegue demais às suas coisas: um dia elas acabarão e você vai ver que isso nunca fez o menor sentido.
Não se apegue demais à uma música. Quando você a ouvir pela décima vez no mesmo dia, ela pode já não parecer a melhor de todas.
Não se apegue demais à alguém. Quando você começar a depender dela pra viver, vai acabar se decepcionando muito.
Não se apegue demais à solidão. Quando ninguém mais quiser ficar com você, vai acabar percebendo que nenhum homem é uma ilha.
Não se apegue demais aos seus medos. Na hora de dormir, você pode não conseguir.
Não se apegue demais ao trabaho. Quando você parar e ver que não tem ninguém pra dividir, você vai acabar percebendo que sua vida passou rápido demais.
Não se apegue demais à comida. Quando você estiver alguns quilos acima do seu peso, vai se lembrar que não é nela em que está a solução, e o quanto vai ser difícil emagrecer de novo.
Não se apegue demais às flores. Quando elas murcharem, você acabará percebendo que toda flor é efêmera, que não tem uma maneira de cultivá-las para sempre...

domingo, novembro 01, 2009

Conversando com meu blogueiro favorito...

Quando você se apega ao prazer instantâneo, acaba se perdendo.
Acaba se perdendo dos seus princípios.
Algo que é fácil demais, acaba rápido demais... e traz consequências demais.
Não há nada melhor que se dedicar a alguma coisa.
Muita coisa pode vir de mão beijada, mas tudo o que você demora para construir tem sempre o prazer de uma maior comemoração.
Não se apegar ao instantâneo de hoje é poder batalhar por algo que será pra sempre seu.
É dar o seu suor, o seu melhor... para conseguir algo.
Lutar por seu futuro torna você alguém muito além das espectativas...