Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, julho 29, 2010

Passeio


As flores do caminho
Camuflaram as pedras
E algumas pessoas foram descalças
E machucaram seus pés ao caminhar...
Mas se partir não foi a melhor das idéias
Quem sabe você possa voltar
Quem sabe a vida aqui possa ser como você deseja...
Quem sabe você possa tentar...


Somedays I just miss you, so badly...

segunda-feira, julho 26, 2010

Acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto.


Se só palavras, contassem alguma coisa...
Eu te diria que não me importo
Não faz diferença
Se isso de repente se tornasse verdade
e mudasse meu modo de enxergar as coisas...

quarta-feira, julho 21, 2010

Com toda a minha calma eu lhe digo: não tenho nada pra dizer. Eu sou uma casca vazia. Eu não enxergo nada, eu não me lembro de nada, eu não compro uma coisa por outra. Não tente me entender, nem me ajudar, ou mesmo me impedir. A auto-mutilação é só o cansaço misturado a todas as dores do mundo... e a tudo aquilo que eu dou importância, mas na verdade não significa nada. É tudo traço do meu egoísmo, misturado com minha arrogância. Eu sou aquilo que eu pedi para ser... eu sou essa garota gorda que vejo no espelho, essa que não controla suas emoções, que as despenca de uma vez, do nada. E que talvez se esqueça disso amanhã... ou que finja que esqueceu. A única coisa que se pode fazer é esperar pelo sol... ele sempre sai, não é? Mesmo que por entre as nuvens, ele vai estar lá por mim amanhã. Ele vai me lembrar que o meu mundo é o resultado das minhas escolhas, dispersadas em cada palavra não dita, recordadas em cada silêncio inesperado, despertadas em cada caminhar mal escolhido. Ele vai olhar pra garota que sonhava e inventava poesias na balança, nos fins de tarde... vai fazer ela pensar um pouco.
Porque no fim das contas a garota cresceu e perdeu a sua essência... pegou toda a verdade que conhecia e jogou pela janela, contou cada detalhe mórbido dos seus pesadelos. Enxergou que o mundo que ela vive é incerto, e que nada está no lugar, está tudo solto, tudo disperso... e ela continua meio solta desse mundo...

terça-feira, julho 20, 2010

Todo dia vai ser o dia mais importante...

Lentamente, levemente, friamente, calculadamente...respire fundo.
Faça isso mais uma vez
Agora repense os fatos: você vai realmente fazer isso?
Então tudo bem...
Concretize suas palavras em suas ações...
E amanhã pela manhã vamos todos outra vez... lembrar dos erros que não podíamos cometer, e cometemos.
E cada tropeço começar de novo...




quinta-feira, julho 08, 2010

A chuva

E quase tudo poderia se encaixar
Eu conto as quebradiças do telhado para não pirar
Em qualquer um dos buracos alguém pode entrar
Dentro de sua casa, e roubar seu jantar
Não faz sentido ter medo, hesitar
Eu tranco a porta mas o céu vai desabar
As rachaduras na parede não vão suportar
E quase tudo que eu fiz para segurar
Indo embora com a chuva que vai chegar
Eu vou fechar a porta, respirar
E ouvir o barulho quando a chuva começar
E embora não haja mais teto para me acobertar
Eu já não sinto mais medo de me molhar.

quarta-feira, julho 07, 2010

You'll never find, as long as you live...

Contestemos o fato: não há muito mais sobre o que escrever.
Os grandes poetas já disseram tudo, tantas inúmeras vezes...
É o que pensas quando escreves a alguém?
A verdade é que o amor é algo novo para cada um
Cada um sente de uma forma
O sentimento é universal e individual, simultaneamente.
Não tem final enquanto durar, não é passageiro
Dilacera o coração, o parte em pedaços, o completa, o desmancha...
mas ele não para de bater
E todas as batidas são por você...

E quando estivermos juntos,
Por favor não devolva a metade de mim
Fique com ela guardada dentro de você
Para que seja sempre tudo o que me falta...
Para que eu possa encontrar sempre o melhor de mim em você.


"...You'll never find another love like mine,
someone who needs you like I do..."

A lista - Oswaldo Montenegro

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais...
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar...
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria
Quantos amigos você jogou fora?
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber?
Quantas mentiras você condenava?
Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver?
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?

terça-feira, julho 06, 2010

Fantasmas

Existem pessoas fantasmas.
Aquelas que surgem de uma foto distante, de uma lembrança distante...
Aquelas que aparecem pedindo algo que nunca foi delas
Pessoas que simplesmente desaparecem por meses, anos...
E do nada reaparecem.
Reclamando direitos, fazendo preces, contestando fatos
E simplesmente parecem forçar o voltar a existir
Quem se machuca com pessoas assim?
Talvez quem não se machucar possa dizer algo sobre isso algum dia...

quinta-feira, julho 01, 2010

-05.2006

"Às vezes a vontade de ir para baixo me impede de levantar, às vezes meus sonhos parecem coisas absurdas e as vezes eu procuro fazer algo errado para esquecer...
Talvez o meu destino esteja longe, ou mais perto que o imaginado. Talvez eu não saiba o que fazer... o certo parece simplesmente errado pra mim..."